Conter o fogo

Os materiais resistentes ao fogo de alta qualidade podem fazer a diferença entre um incêndio num edifício e um edifício em chamas

A importância do compartimento antifogo

Com os incêndios a desenvolverem-se hoje muito mais depressa comparativamente a 50 anos atrás, é essencial que, relativamente à segurança pessoal e à utilização futura do edifício, após a deflagração de um incêndio, este seja contido na menor área possível – o chamado "compartimento antifogo".

Após o incêndio atingir o ponto de propagação, a única forma de impedir que se propague a áreas muito maiores do edifício por dentro é garantir que as paredes, tetos, pisos e portas do compartimento antifogo conseguem suportar estar expostos a um incêndio totalmente desenvolvido de um dos lados sem transportar calor, chamas ou gases tóxicos para o outro lado. O tempo que têm de conseguir conter o fogo depende do tamanho, da complexidade e da função do edifício.

Apesar disso, após a propagação, o calor do fogo é intenso e pode irromper pelas janelas, criando o risco de expor a fachada do edifício ao fogo e, consequentemente, contornar o compartimento antifogo. Se, no entanto, o sistema da fachada, incluindo revestimento e/ou isolamento, for constituído por materiais incombustíveis, as chamas poderiam, eventualmente, atingir e atravessar as janelas do andar de cima, mas o processo será comparativamente mais lento, uma vez que a fachada não iria contribuir para a propagação do fogo (e do consequente fumo).

Com propriedades antifogo que podem conter o fogo, o isolamento de lã de rocha pode fazer a diferença entre haver um incêndio num edifício e haver um edifício em chamas.

Medir a resistência relativa ao fogo

Os compartimentos antifogo eficazes, juntamente com sistemas de fachada incombustíveis, contribuem para retardar a propagação do fogo, dando assim aos ocupantes do edifício mais tempo para fugir e às corporações de bombeiros mais tempo para extinguir o incêndio. Isto é especialmente importante nos edifícios de média e grande altura.

Medir a resistência relativa ao fogo das diferentes estruturas é uma medida importante para garantir edifícios seguros em caso de incêndio.  Para este fim, a maioria das normas de segurança antifogo a nível mundial adotaram uma curva de tempo/temperatura centenária que é uma forma comprovada e harmonizada de testar materiais e elementos de construção nos piores cenários. Devido a ser tão rigorosa, a norma de tempo/temperatura fornece um elevado nível de confiança de que os materiais e produtos resistentes ao fogo terão o desempenho esperado em diferentes incidentes com fogo. 

O isolamento ROCKWOOL é um componente essencial em edifícios resistentes ao fogo. O isolamento de lã de rocha consegue suportar temperaturas superiores a 1000 ºC, é inerentemente incombustível e, por isso, pode ajudar a garantir que um incêndio num edifício não se torna um edifício em chamas.