Uma qualidade de vida melhor para milhões de pessoas

Os benefícios adicionais do isolamento tornam-no uma força positiva na sociedade.

RockWorld imagery, The big picture, city, urban, skyscrapers

Há que tomar medidas

Os edifícios desempenham um papel fundamental na garantia de um futuro sustentável. A menos que comecem a consumir bastante menos energia, não conseguiremos alcançar o objetivo do Acordo de Paris de limitar o aumento da temperatura global a 1,5 °C acima dos níveis pré-industriais. Atualmente, os edifícios são responsáveis por um terço da energia que utilizamos e por cerca de 20 porcento das nossas emissões globais de CO21: estas emissões duplicaram entre 1990 e 2010 e prevê-se que isso volte a acontecer até 20502  se não for tomada qualquer medida adicional.

Um melhor isolamento pode ajudar a inverter esta tendência de forma significativa. Globalmente, a tecnologia de eficiência energética existente pode reduzir a quantidade de energia utilizada pelos edifícios numa percentagem entre 50 e 90%, o que teria um enorme impacto sobre as suas emissões de CO2. Apenas na União Europeia, um isolamento correto poderia ajudar a poupar até 70 porcento das nossas necessidades de aquecimento3.  

Os edifícios são responsáveis por um terço da utilização global de energia

O impacto positivo do isolamento 

No entanto, os benefícios da renovação energética vão muito além da consecução de metas climáticas. Um estudo de 20174 mostra  que uma saúde melhor resultante de um bom ambiente interno pode ajudar a financiar significativamente os programas de renovação energética, reduzindo os custos com a saúde, especialmente nos edifícios com pior desempenho ou onde a pobreza energética é um problema real. 

O isolamento tem outros impactos positivos sobre a qualidade de vida. Uma nova pesquisa5 sugere que a privação do sono está associada a uma menor expectativa de vida, cancro, Alzheimer, doenças cardíacas e problemas de saúde mental. No entanto, na Europa, cerca de 30 porcento das pessoas 6 veem o seu sono perturbado pelo ruído. Este problema afeta desproporcionalmente as pessoas em situação de pobreza energética, que são mais suscetíveis de serem perturbadas pelo ruído dos vizinhos. Uma vez que também reduz os níveis de ruído, um melhor isolamento térmico pode ter, assim, um impacto positivo mais abrangente no bem-estar da pessoas.

E quando os edifícios são renovados, têm normalmente um melhor aspeto. Bairros mais agradáveis criam um "círculo virtuoso", onde as pessoas se sentem inspiradas para cuidar do seu ambiente local e umas das outras, transformando uma zona num lugar melhor para viver.

Com a capacidade de melhorar a saúde e o bem-estar, bem como ajudar a limitar as alterações climáticas, o isolamento pode contribuir para uma melhor qualidade de vida para as pessoas em todo o mundo.

1 "Energy efficiency potential in buildings", OCDE/IEA, 2016
2 "Constructing the future: creating a Paris Agreement-proof building sector", Climate Action Tracker Partners, 2016
3 Heating and cooling info graphic
4 "Adapting an English methodology to assess health cost benefits of upgrading energy inefficient French dwellings", ec eee, 2017
5 "Sleep should be prescribed': what those late nights out could be costing you", The Guardian, 2017
6 Berglund B, Lindvall T, Schwela HD, editores. Diretrizes para ruído comunitário Genebra: Organização Mundial da Saúde

Utilização de energia
0

de utilização global de energia proveniente de edifícios

Gerado por humanos
0

das emissões de CO2 geradas por humanos são provenientes da energia utilizada em edifícios

Potencial de economia
0

50-90% de potencial de poupança energética a partir das tecnologias de eficiência energética existentes, como o isolamento